EXPAT BUSINESS - JAMES GONZALEZ

Quem é o James Gonzales

James Farfán Gonzales (Peru, 12 de dezembro de 1968) Analista de Sistemas, mais conhecido como James Guitar, é empresário, diretor executivo, investidor, e autor peruano, que ficou conhecido por desenvolver o primeiro portal imobiliário em Portugal e ter sido músico residente no Casino Estoril.

James ocupa atualmente o cargo de CEO da 2 Awareness, MKT Solutions, Digital Handling, Luthier Guitar e Amp Repair

Explica o teu projeto da escola de música.

A Musica Ilimitada é um projeto de 4 sócios, provavelmente umas das melhores escolas de música de Lisboa, com 22 anos de existência, de onde saíram alguns músicos de renome em Portugal, foi criado com o intuito de transferir o modelo de um ensino musical tradicional, para um modelo de tipo moderno de acordo com as novas exigências e tendências musicais, que ministrasse, paralelamente, formação no campo teórico e exclusivamente instrumental. (Piano, Guitarra Clássica, guitarra elétrica, Bateria, Percussão Acordeão, Saxofone, Clarinete, Oboé, Trombone de barras, Violoncelo, Violino, Viola de Arco, Canto, etc.).

Porque resolveste escolher a área da música como negócio?

A música para mim é uma paixão, toco guitarra desde os 6 anos de idade, inicialmente não pensei como modelo de negócio, mais como jovem empresário na altura compreendi que todo o que se faz com gosto, com amor, empenho e simpatia da como resultado o sucesso.

Comecei a dar aulas em Portugal na década dos 90 na Sociedade Recreativa Musical de Carcavelos onde atingi os 300 alunos por mês, estes alunos pediam aluguer de Salas de ensaio e fiz esse negocio, a seguir era necessário concertos e criei vários concertos sendo um deles o “Carcavelos Rock” dos primeiros festivais de Rock na altura com o apoio da Junta de Freguesia do Presidente Daniel e o presidente Fernando Mesquita.

Que pensas sobre ser empreendedor em Portugal e como decidiste por apostar em Portugal

Portugal é um pais de empreendedores como mostra a nossa atual economia saudável, ser empreendedor não é difícil por que tens tecnologia de ponta, profissionais acima da media europeia, com uma economia com margem enorme de crescimento. Venho dum país onde na altura não tinha todas as infraestruturas que tem aqui, onde tinha que compartir uma guitarra velha com 4 irmãos em quanto aqui um estudante tem 3 ou mais guitarras novas.

Entre todos os países que vivi e viajei sem dúvida Portugal é um dos mais lindos, foi amor a primeira vista, clima espetacular, praia por todo o lado e acima de tudo aqui se vive qualidade de vida.

Qual a área do teu projeto que foi mais difícil de trabalhar em Portugal e porque?

O meu projecto “2 Awareness”, Marketing, agenciamento e promoção de artistas.

Existe um monopólio que controla a musica em Portugal, são dois ou três grupos grandes que controlam as rádios, a televisão, a comunicação social em geral. Existindo em Portugal excelentes músicos são sempre os mesmos a passar, e por incrível que pareça esses mesmos que passam muitas das vezes nem tem qualidade musical onde o que mais importa é a imagem e vendas.


Apoias também artistas estrangeiros em Portugal. Como relacionas essa ajuda com a tua vertente de empresário numa escola de música

Atualmente ando a agenciar artistas e modelos estrangeiros, como é o caso de Pisko, Angelo Paes Leme, Tonecas Prazeres, etc. ao representar estes artistas, nos posicionamos num patamar mais elevado devido a fama, a qualidade e a visibilidade que eles nos dão.

Como observada os jovens músicos. Que medos e sonhos revelam nessa profissionalização

Os jovens músicos de hoje em dia são muito melhores que as anteriores gerações, estes músicos tem acesso a uma base de dados enorme como é o You Tube e outras plataformas, em quanto na minha geração, tínhamos que comprar cassetes caras para ouvir música ou esperar 4 horas para repetir a musica na radio e ficar atento para gravar.

Medos? Eles falam alcançar o sucesso e como ganhar Euro milhões, a concorrência grande e de excelente qualidade, não basta serem bons músicos também tem que ter boa imagem

Sonhos? É igual a de outras gerações, não muda, são sempre os mesmos de alcançar o sucesso.

Se voltasse atrás no tempo, o que Farias diferente?

Optaria ser músico ao 100%, mais infelizmente não é fácil viver só da música, tive que fazer opções.

Ser empresário em Portugal, vale a pena? Porquê?

Vale sempre a pena, considero Portugal o pais das oportunidades em todas as áreas, um pais onde existe, volto a repetir, grande margem de crescimento. ** **


Who is James Gonzales?

James Farfán Gonzales (Peru, December 12, 1968) is a Systems Analyst, better known as James Guitar, is an entrepreneur, executive director, investor, and Peruvian author who became known for developing the first real estate portal in Portugal and having been a resident musician at the Casino Estoril.

James currently holds the position of CEO of 2 Awareness, MKT Solutions, Digital Handling, Luthier Guitar and Amp Repair

Can you explain your music school project?

Unlimited Music is a project of 4 partners, probably one of the best music schools in Lisbon, with its 22 years of existence, where some famous musicians came out in Portugal, was created with the aim of transferring the model of a traditional musical teaching, for a model of modern type according to the new musical demands and tendencies, that would parallel to the formation in the theoretical field and exclusively instrumental. (Piano, Classical Guitar, Electric Guitar, Drums, Percussion Accordion, Saxophone, Clarinet, Oboe, Bar trombone, Cello, Violin, Violin, Singing, etc.).

Why did you decide to choose the area of music as a business?

The music for me is a passion, I play guitar since I was 6 years old, initially I did not think as a business model, but as a young businessman I understood at the time that everything that is done with taste, with love, commitment and sympathy results the success.

I started teaching in Portugal in the 90's in the Musical Recreative Society of Carcavelos where I reached 300 students per month, these students asked to rent of rehearsal rooms and I did this business, next it was necessary concerts and I created several concerts being one of them the one "Carcavelos Rock" of the first Rock festivals at the time with the support of the Parish Council of President Daniel and President Fernando Mesquita.



What do you think about being an entrepreneur in Portugal and how you decided to bet on Portugal?

Portugal is a country of entrepreneurs as shows our current healthy economy, being an entrepreneur is not difficult because you have the latest technology, professionals above the European average, with an economy with huge growth margin. I came from a country where at the time I did not have all the infrastructures you have here, where you had to share an old guitar with 4 brothers, as a student here they have got 3 or more new guitars.

Among all the countries that I have lived and traveled without doubt Portugal is one of the most beautiful, it was love at first sight, spectacular weather, beach everywhere and above all here if you live quality of life.

What area of your project was the most difficult to work in Portugal and why?

My project "2 Awareness", Marketing, agency and promotion of artists.

There is a monopoly that controls music in Portugal, there are two or three large groups that control the radio, television, and social media in general. Existing in Portugal excellent musicians are always the same to pass, and incredible that it seems those same that spend many of the times nor does it have musical quality where what matters most is the image and sales.

You also support foreign artists in Portugal. How do you relate this help to your entrepreneur line in a music school?

I am currently promoting foreign artists and models, such as Pisko, Angelo Paes Leme, Tonecas Prazeres, etc. by representing these artists, we are positioned at a higher level due to the fame, the quality and the visibility that they give us.

As observed the young musicians. What fears and dreams reveal in this professionalization?

Young musicians today are much better than previous generations, these musicians have access to a huge database like YouTube and other platforms, while in my generation, we had to buy expensive cassettes to listen to music or to wait 4 hours to repeat the music on the radio and watch for recording.

Fears? They speak to achieve success and how to earn Euromillion, great competition and excellent quality, not just be good musicians also have a good image.

Dreams? It is the same as other generations, does not change, are always the same to achieve success.

If you went back in time, what would you do differently?

I would choose to be a musician at 100%, but unfortunately it is not easy to live only on music, I had to make choices.

Being an entrepreneur in Portugal, is it worth it? Because?

It is always worth it, I consider Portugal the country of opportunities in all areas, a country where there is, I repeat, a great margin of growth.

0 visualização
0CARRINHO
Quem somos